Menu

quarta-feira, 4 de maio de 2022

 


As equipes do Governo do Estado se mantêm mobilizadas no atendimento às ocorrências provocadas pelas fortes chuvas que atingem Santa Catarina, principalmente no Litoral Sul, Vale do Itajaí e Grande Florianópolis. No total 26 municípios relataram ocorrências que vão desde alagamentos, deslizamentos, queda de árvores e muros. Os municípios notificaram mais 10 mil pessoas afetadas. Foram confirmadas duas mortes no final da tarde desta terça-feira, em São Joaquim, na Serra catarinense. As informações foram divulgadas em boletim oficial da Defesa Civil pouco depois das 14h.

O Corpo de Bombeiros Militar também atua desde o início das ocorrências nas ações de resgate de pessoas, além de ações de desobstrução de rodovias, corte de árvore e ainda o monitoramento de locais em que podem ter deslizamentos.

O governador Carlos Moisés, que determinou a ativação da Sala de Situação da Defesa Civil estadual na terça-feira, lamentou as mortes confirmadas e segue acompanhando a situação das chuvas. O chefe do Executivo ressaltou que o momento é de dar total atenção às pessoas que precisam. “Nossas equipes já estão nos locais para levar auxílio para aqueles que foram atingidos. A situação ainda é de cautela com mais chuvas, por isso é importante que a população se mantenha atenta aos alertas da Defesa Civil”, afirmou Carlos Moisés.

Houve ainda significativo aumento dos níveis dos rios, chegando em situação de alerta para inundação nas regiões do Litoral Sul, Planalto Sul (com destaque para a Bacia do Rio Tubarão), Oeste e Meio-Oeste.

O meteorologista chefe da Defesa Civil, Murilo Freta, informou que levantamentos apontam precipitações superiores a 200 mm nos municípios de Garopaba (262mm), Santa Rosa de Lima (262mm), Florianópolis (234mm), Mirim Doce (226.2), Rio Fortuna (226mm) e São Martinho (226mm).

Conforme ele, ainda existem condições de chuvas volumosas para as próximas 24 horas. A formação de um ciclone extratropical influenciará nos volumes de chuvas, previstos para passar dos 200mm no Litoral Sul e Grande Florianópolis e pontualmente em 150mm no Vale do Itajaí.

“O risco segue muito alto para ocorrências como alagamentos, enxurradas e inundações. Ainda há condições de fortes ventos e mar agitado. A Defesa Civil recomenda cautela e cuidados redobrados, não transitar em pontes e pontilhões submersos, estar atento a qualquer movimentação de massa, postes inclinados e rachaduras nas paredes. Em caso de ocorrência ligue 199 ou 193”, informou.

Um novo boletim será divulgado às 18 horas, com mais informações sobre possíveis desalojados e desabrigados.

Tubarão

Em Tubarão, as chuvas ocorrem de maneira intermitente nesta quarta-feira. A cidade registra pelo menos 100 desabrigados, segundo a Defesa Civil municipal. O número de desalojados é maior, porém ainda não foi contabilizado, já que muitas pessoas saíram de suas residências para casas de amigos e parentes sem comunicar as autoridades. O Rio Tubarão chegou a sair do seu leito em áreas mais baixas, como nos bairros da Madre, Bom Pastor e São João.

Na régua de medição localizada em frente ao quartel do Exército, na região central, o nível chegou a ficar 6,40 metros acima do nível normal entre 10h e meio-dia. Desde então, ele vem descendo aos poucos. Às 15h, a cota estava em 6,16 metros. Há registro de alagamentos em ruas também nos bairros Humaitá e Dehon. Na parte central, o rio sai de seu leito a partir dos 7 metros. Tubarão ainda está em alerta, pois a previsão do tempo indica que a chuva deve continuar até a madrugada desta quinta-feira, em um volume que pode chegar aos 100mm.  Segundo o Corpo de Bombeiros Militar, foram  47 ocorrências na cidade referente às chuvas, atendendo um total de 129 pessoas.

Na região da Amurel, o número de ocorrências foi de 73, atendendo 149 moradores. O Grupo de Ações Coordenadas (Grac) foi montado na sede regional da Defesa Civil ainda na terça-feira e conta com representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Celesc, Polícia Penal, Guarda Municipal, Exército, Defesa Civil Estadual, Defesa Civil Municipal e Epagri.

Situação das barragens

A Defesa Civil de Santa Catarina determinou nesta quarta-feira, 4, o fechamento das comportas da barragem de Ituporanga, no Alto Vale do Itajaí. O comando para a operação ocorreu às 11h06 após reunião ampliada que envolveu o secretário chefe da Defesa Civil, David Busarello, técnicos da DCSC e da região.

Situação nas estradas

Equipes da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade e da Polícia Militar Rodoviária monitoram a situação, ocasionada pelo alto volume de chuvas dos últimos dias. A SIE informa interrupções de pista.

Serra do Corvo Branco - Foto: Divulgação/SIE

Atualização às 16h30 

Várias rodovias estaduais de Santa Catarina registram trechos de interrupção total ou parcial em função das chuvas. As equipes da Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIE) atuam para liberação dos trechos e alertam para o risco de mais deslizamentos em função do solo molhado.

:: Confira a situação em cada região até as 10h30 desta quarta-feira, 4, conforma as coordenadorias regionais da SIE:

Meio-Oeste:

📍SC-453, KM 60 (Luzerna para Ibacaré): interdição total da via por causa do nível de água do Rio do Peixe;

📍SC-135, KM 136+450 (em Pinheiro Preto): interdição total por queda de barreira e árvores na pista

📍SC-135, KM 136+450: interdição Total por quedas de barreiras.

📍SC-464, KM 5+800 (Arroio Trinta para Iomerê): interdição total da pista, devido ao nível de Água do Rio

📍SC-120, KM 237 (Curitibanos para São José do Cerrito): Trânsito em Meia Pista, Queda de Barreira

Região do Vale

📍 SC-486, entre Itajaí e Brusque: rodovia com uma pista interditada. A medida é de segurança. Com as intensas e incessantes chuvas dos últimos dias, houve adensamento do solo e há risco do pavimento ceder.

📍SC-350, KM 360, entre Aurora e Rio do Sul: trânsito interrompido. A rodovia está com alagamento da pista devido o aumento das águas do Rio Itajaí.

Região da Grande Florianópolis

📍SC-410, KM 19 em Canelinha: O tráfego de veículos será interditado em caráter de emergência para serviços de desobstrução da drenagem pluvial. O fluxo de veículos será desviado para as ruas Professor Tomaz Geraldo e Rosinha Laus, dentro do município. Os serviços seguirão até a sexta-feira, 6.

Região Serrana

📍SC-112, KM 252, entre Urupema e Rio Rufino: trânsito interrompido por queda de barreira na via.

📍SC-114, em Painel: equipes trabalhando na limpeza da via.

📍Serra do Corvo Branco - SC- 370: queda de barreira e deslocamento de rocha. Trânsito em meia pista e com risco de mais desmoronamentos.

📍SC-350, trecho Alfredo Wagner - KM 413: Queda de pedras na pista, equipe da SIE no local para avaliação dos riscos.

📍SC-390, Bom Jardim da Serra, KM 383: Em obras: ampliação da rachadura na posta. Trânsito em meia pista, equipes da SIE já estão no local.

Região Sul

📍SC-370 em Grão Pará: Movimento de solo e alteração no corpo da estrada. Será necessário sinalização na pista e monitoramento. Equipe de engenharia no local para avaliação dos riscos.

📍Ponte na saída de Braço do Norte em direção a Grão Para: risco de alagamento da pista devido ao aumento do nível do rio.

Fornecimento de água

As equipes da Casan em todo o estado estão mobilizadas para normalizar os sistemas e o atendimento à população. Por esse motivo, é fundamental que a população faça o uso econômico da água neste período. 

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário