Jornal O Correio Digital

Jornal O Correio Digital
Assine O Correio Digital

domingo, 11 de agosto de 2019

SENTENÇA CONDENATÓRIA RELATIVA A OPERAÇÃO “FIM DA LINHA” RESULTA EM CONDENAÇÃO APROXIMADA DE 170 ANOS de PENA PRIVATIVA DE LIBERDADE


A operação “Fim da Linha”, deflagrada em 19.04.2018 pela Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, por intermédio das Delegacias de Polícia de Imaruí e de Imbituba, *com apoio de todas unidades policiais civis da 18° DRP - Laguna (DPCo - Garopaba; DPMu - Paulo Lopes; DIC, DPCAMI e DPCo - Laguna; DPMu - Pescaria Brava; DECOD - Florianópolis; SAER/Sul* e, ainda, com o auxílio da Polícia Militar de Santa Catarina, teve como objetivo desmantelar uma Organização Criminosa especializada na prática do crime de Tráfico de Drogas, com atuação predominante nas cidades de Imaruí, Imbituba e Garopaba.

Ao final do Inquérito Policial, um total de 19(dezenove)
pessoas foram indiciadas e posteriormente denunciadas pelo Ministério Público de Santa Catarina por crimes como formação de organização criminosa, tráfico de drogas, associação para o tráfico, corrupção de menores, posse de arma de fogo e munições, entre outros. Além disso, um adolescente também foi processado em separado por ser um dos líderes da mesma organização criminosa.

Após regular instrução processual, sobreveio sentença por parte do Poder Judiciário da Comarca de Imbituba, datada de 09.08.2019, *condenando 17(dezessete) acusados a penas privativas de liberdade que, somadas, atingem aproximadamente 170 anos*, cabendo salientar que apenas dois acusados foram absolvidos. Salienta-se, por oportuno, que o adolescente envolvido já havia sido condenado à medida socioeducativa de internação pelo Juízo da Comarca de Imaruí.

Além da pena privativa de liberdade, destaca-se que constou na sentença prolatada pelo Juízo Criminal da Comarca de Imbituba a obrigação de pagamento de multas elevadas, além do perdimento de veículos, valores e objetos adquiridos/utilizados pela organização criminosa e/ou provenientes do narcotráfico.

De acordo com o Delegado de Polícia Juliano Baesso, coordenador da operação, a sentença condenatória serviu para demonstrar o brilhante trabalho de Polícia Judiciária desenvolvido conjuntamente pelas equipes de investigação das Delegacias de Polícia de Imbituba e Imaruí, as quais obtiveram êxito na coleta de provas suficientes para possibilitar a mencionada condenação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário