quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Governador eleito irá manter secretários de Pinho Moreira, além de dar mais espaço a militares


Veja a lista de quem assumiu as pastas do primeiro escalação a partir do dia 1º de janeiro:

Paulo Eli, secretário da Fazenda
Paulo Eli vai continuar no cargo que ocupa no governo de Pinho Moreira
(Foto: )

Paulo Eli (Fazenda)

Será mantido no cargo que ocupa desde fevereiro deste ano, quando Eduardo Pinho Moreira assumiu o governo do Estado. Graduado em Administração e Ciências Contábeis pela UFSC, além de ter especialização em Gestão Fazendária, Eli é funcionário de carreira que atua há 34 anos na Secretaria da Fazenda e 41 anos na administração pública. Tem especialização em política e estratégia pela Escola Superior de Guerra do Ministério da Defesa.
Jorge Eduardo Tasca, secretário da Administração
Futuro secretário da Administração é tenente-coronel da PM
(Foto: )

Jorge Eduardo Tasca (Administração)

Tenente-coronel da Polícia Militar, é o atual responsável pelo Centro de Inovação da corporação estadual. Nessa função, comandou projetos como o PMSC Mobile, no qual os policiais atendem ocorrências com tablets dentro de viaturas. Afastou-se temporariamente do cargo para integrar a equipe de transição do governador eleito. Além da carreira militar, tem doutorado em Engenharia de Produção pela UFSC e especialização em Administração de Segurança Pública pela Unisul.
Helton Zefferino, secretário da Saúde
Comandante dos Bombeiros vai assumir a Saúde, em 2019
(Foto: )

Helton Zeferino (Saúde)

É o atual comandante do 1° Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar em Florianópolis, onde tem patente de tenente-coronel. Apesar da dedicação à carreira militar, tem formação em medicina pela UFSC e especialização em Administração de Segurança Pública pela Unisul. Antes de chegar à chefia, atuou como médico plantonista no resgate aéreo dos Bombeiros.
Leandro Lima, secretário de Administração Pessoal
Secretário de Justiça e Cidadania vai assumir nova pasta com as mesmas funções atuais
(Foto: )

Leandro Lima (Administração Prisional)

Agente penitenciário de carreira, atua como secretário de Cidadania e Justiça desde o início da gestão de Eduardo Pinho Moreira. Ele assumirá a secretaria de Administração Prisional, que terá as mesmas atribuições da pasta que comanda atualmente. Anteriormente, exerceu a função de secretário-adjunto da pasta durante o mandato de Raimundo Colombo e foi diretor do Deap (Departamento de Administração Prisional).
Lucas Esmeraldino, secretário de desenvolvimento econômico sustentável e turismo
Futuro secretário deixou o cargo de vereador para assumir posto no alto escalão do governo Moisés
(Foto: )

Lucas Esmeraldino (Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo)

O ex-vereador de Tubarão, terceiro colocado na disputa pelo Senado nas eleições deste ano, foi alocado por Moisés para assumir duas secretarias em uma. A partir do dia 1º de janeiro, o político, que também é presidente do PSL em Santa Catarina, vai comandar os setores de desenvolvimento social e turismo que, na gestão de Pinho Moreira, funcionam como secretarias separadas.
Futura secretária é outra que também tem atuação no governo de Pinho Moreira
Futura secretária é outra que também tem atuação no governo de Pinho Moreira
(Foto: )

Maria Elisa de Caro (Desenvolvimento Social)

A futura secretária já trabalhou em três pastas do governo estadual. Na Secretaria de Justiça e Cidadania, exerceu as funções de secretária-adjunta, gerente de projetos e consultora técnica de gabinete. Pela Secretaria de Segurança Pública, atuou como diretora de formação e capacitação profissional, gerente de projetos e consultora técnica de gabinete. E também foi diretora de Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Assistência Social.
Ricardo de Gouvêa foi o sétimo secretário anunciado pelo governador e pela vice-governadora
Ricardo de Gouvêa foi o sétimo secretário anunciado pelo governador e pela vice-governadora
(Foto: )

Ricardo de Gouvêa (Agricultura e Pesca)

Com 30 anos de experiência no agronegócio, o futuro secretário atua como executivo em diversas entidades do setor. Entre as experiências estão os cargos de conselheiro e fundador do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária, diretor executivo do Sindicato das Indústrias de Carnes e Derivados no Estado de Santa Catarina e da Associação Catarinense de Avicultura. Além disso, acompanhou missões internacionais para abertura de novos mercados na Rússia, Cingapura, Japão e Coreia do Sul.
Escolha de Hassler foi justificada pelo conhecimento na área de engenharia
Escolha de Hassler foi justificada pelo conhecimento na área de engenharia
(Foto: )

Carlos Hassler (Infraestrutura e Mobilidade)

A pasta terá como secretário um coronel do Exército Brasileiro. O comunicado divulgado por Carlos Moisés justificou a escolha de Hassler pelo conhecimento na área de engenharia e pela execução de obras. Algumas ações citadas foram a construção do molhe do Porto de Imbituba, da estrutura para atracação de navios no porto de São Francisco do Sul e a pavimentação da rodovia SC-114, que passa pela Serra catarinense. Pela reforma administrativa, a pasta também irá abranger a secretaria de Planejamento.
Natalino Uggioni foi o último nome confirmado para o secretariado de Carlos Moisés
Natalino Uggioni foi o último nome confirmado para o secretariado de Carlos Moisés
(Foto: )

Natalino Uggioni (Educação)

O futuro secretário esteve à fente da superintendente do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), entidade vinculada à Federação das Indústrias de Santa Catarina e que faz parte do "Sistema S". Nesse período, atuou no gerenciamento de estágios, elaboração de projetos de inovação, consultoria em sistemas de gestão da inovação e melhoria da competitividade industrial. A formação acadêmica de Natalino Uggioni inclui graduação em Ciências na Unisul e mestrado em engenharia de produção pela UFSC.
Integrantes do Colegiado Superior de Segurança Pública
Integrantes do Colegiado Superior de Segurança Pública
(Foto: )

Colegiado Superior de Segurança Pública

A Segurança Pública não terá um secretário fixo no cargo. O comando será dividido entre os integrantes do Conselho Superior de Segurança Pública, formado pelos líderes de quatro instituições: Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Instituto Geral de Perícias. Com o critério de privilegiar os órgãos que tem mais servidores efetivos, o atual comandante da PM, coronel Araújo Gomes, assumirá a presidência do colegiado no ano de 2019 — sendo seguido por Paulo Koerich, chefe da Polícia Civil em 2020. João Valério Borges, do Corpo de Bombeiros, fica no colegiado até fevereiro deste ano. O nome de quem vai assumir o comando em 2021 ainda não foi definido. No IGP, Giovani Eduardo Adriano foi mantido no cargo e assume o colegiado em 2022.

Outras pastas que já têm o comando definido:

Douglas Borba, secretário-chefe da Casa Civil
Futuro secretário é outro que deixou o cargo de vereador para assumir "supersecretaria"
(Foto: )

Douglas Borba (Casa Civil)

Uma das secretarias mais importantes na articulação política do governo ficará com o ex-chefe de campanha de Moisés, na disputa ao governo do Estado. Borba foi eleito vereador em Biguaçu, mas deixou o cargo para assumir uma secretaria no próximo governo. Ele é especialista em Direito Público e atua também como advogado e professor universitário nas áreas de Direito Administrativo e Ética Profissional. A pasta que comandará tem status de "supersecretaria" por abranger a Casa Militar, a Secretaria Executiva de Comunicação e a Secretaria de Articulação Nacional.
Diego Goulart, secretário executivo de articulação nacional
Futuro secretário tem como experiência os anos que trabalhou como assessor de Esmeraldino
(Foto: )

Diego Goulart (Secretaria Executiva de Articulação Nacional)

Natural de Tubarão, Diego Goulart está concluindo a graduação em Administração com ênfase em gestão pública. Empresário do setor turístico, também já atuou como assessor legislativo e chefe de gabinete na Câmara de Vereadores de Tubarão, onde o secretário Lucas Esmeraldino tinha mandato.
Ricardo Dias, Secretaria-Executiva de Comunicação
No governo Moisés, a comunicação social ficará subordinada à Casa Civil
(Foto: )

Ricardo Dias (Secretaria Executiva de Comunicação)

O jornalista que tem passagens pela Unisul TV e pela NSC TV, em Tubarão, deve assumir uma pasta que será subordinada à Casa Civil. Dias será o responsável direto pela comunicação oficial do governador, já a partir do dia 1º de janeiro.
João Carlos Neves Júnior
Assim como a comunicação, a Casa Militar também será subordinada à Casa Civil
(Foto: )

João Carlos Neves Junior (Casa Militar)

O coronel da PM comanda atualmente a 8ª Região de Polícia Militar — compreendendo os municípios da região de Laguna. Especialista em Gestão e Administração em Segurança Pública, iniciou no serviço público como oficial em 1987. Também atuou como diretor do Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires e subdiretor de ensino da PM.
Célia Iraci da Cunha atua na instituição desde que foi aprovada no concurso público, em 2006
Célia Iraci da Cunha atua na instituição desde que foi aprovada no concurso público, em 2006
(Foto: )

Célia Iraci da Cunha (Procuradoria-Geral do Estado)

Segunda mulher a exercer o cargo desde 1997, a futura Procuradora-Geral do Estado trabalha na instituição desde 2006, quando foi aprovada em concurso público. Atuou por cinco anos como Procuradora Regional de Chapecó e atualmente trabalha em Florianópolis na consultoria jurídica e exercendo funções na área do direito contencioso, como gestão de ações repetitivas, patrimonial, administrativa e execução de sentença.
Indicação de Cleicio Poleto Martins para o cargo foi aprovada pelo Conselho da companhia
Indicação de Cleicio Poleto Martins para o cargo foi aprovada pelo Conselho da companhia
(Foto: )

Cleicio Poleto Martins (Celesc)

O governador eleito indicou para a presidência da companhia um engenheiro com atuação na Companhia Vale do Rio Doce e na Engie Brasil Energia. Na área acadêmica, Martins tem graduação em Engenharia Mecânica e mestrado em Energia e Sustentabilidade pela UFSC. A indicação foi aprovada no Conselho de Administração da empresa o dirigente assume o cargo ainda em 2018, no dia 21 de dezembro.
Futura presidente da Casan tem forte atuação em entidades de classe
Futura presidente da Casan tem forte atuação em entidades de classe
(Foto: )

Roberta Maas dos Anjos (Casan)

Pela primeira vez em sua história, a Companhia de Águas e Saneamento de Santa Catarina será comandada por uma mulher. A futura presidente tem graduação em engenharia civil pela Unisul e engenharia sanitárias e ambiental pela UFSC. Também tem fez mestrado em gestão da inovação na França e curso técnico em saneamento pela Escola Técnica Federal de Santa Catarina (ETFSC). Atualmente trabalha como chefe da divisão de convênios internacionais da companhia e atua como vice-presidente do Crea.
Valdez Rodrigues Venâncio foi anunciado como presidente do órgão ambiental
Valdez Rodrigues Venâncio foi anunciado como presidente do órgão ambiental
(Foto: )

Valdez Rodrigues Venâncio (Instituto do Meio Ambiente)

Apesar de ser coronel da reserva da Polícia Militar, tem especialização em Educação Ambiental pela Udesc e atuou por 15 anos na Polícia Ambiental, da qual foi um dos fundadores e chegou ao posto de comandante. Também participou do Conselho Estadual de Recursos Hídricos e do Conselho Estadual do Meio Ambiente, alcançando a presidência da Câmara técnica jurídica. Pela reforma administrativa, o órgão estará vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo.
Funcionário de carreira, Eduardo Alexandre Corrêa de Machado está desde 2006 na agência
Funcionário de carreira, Eduardo Alexandre Corrêa de Machado está desde 2006 na agência
(Foto: )

Eduardo Alexandre Corrêa de Machado (Badesc)

Funcionário de carreira, Machado está desde 2006 na Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina após aprovação em concurso público para o cargo de Técnico de Fomento. Atualmente ocupa o cargo gerente de Auditoria Interna do órgão. Sua formação acadêmica inclui graduação em economia e contador, além de mestrado em educação.

Sandra Mara (Detran)

Outra instituição que terá uma mulher no comando pela primeira vez em sua história. A futura diretora do Departamento Estadual de Trânsito é delegada há 25 anos, sendo os últimos três dedicados à corregedoria da Polícia Civil. Durante esse período também atuou na área de criança, adolescente e defesa da mulher, e foi delegada regional em São José.
Delegada há 25 anos, Sandra Mara está há três na corregedoria da Polícia Civil
Delegada há 25 anos, Sandra Mara está há três na corregedoria da Polícia Civil
(Foto: )

Gustavo Salvador Pereira (SCPar)

Gustavo Salvador Pereira é graduado em Direito e com MBA em Gestão Estratégica de Negócio pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul). Pereira tem experiência em estruturação de PPPs, inovação e empreendedorismo com foco em desenvolvimento de negócios, investimentos e geração de parcerias.
O futuro diretor-presidente da SCPar também já atuou nas áreas de organização e logística documental, energia, logística em portos, aeroportos e rodovias, e em mobilidade urbana, em conjunto com empresas do Parque Científico e Tecnológico da Unisul.
Diretoria da SCPar
Diretoria da SCPar
(Foto: )

Fábio Zabot Holthausen (Fapesc)

O comando da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc) ficará com o advogado e professor universitário Fábio Zabot Holthausen. Vinculada à secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, a Fapesc é responsável pelo financiamento de projetos e programas de incentivo à pesquisa e inovação, que resultem em melhorias no acesso a serviços ou que promovam o desenvolvimento do Estado.
Holthausen é autor de livros na área do Direito e organizador de polos e eventos de fomento à inovação, comunicação e tecnologia no Estado. Tem MBA em Gestão Empresarial (2003) e em Liderança e Gestão de IES. Também é mestre em Direito Constitucional. Na área profissional, já atuou como advogado e nas áreas de empreendedorismo e coordenador de pesquisa universitária.
Divulgação
Divulgação
(Foto: )

Nenhum comentário:

Postar um comentário