terça-feira, 21 de novembro de 2017

POLÍCIA CIVIL E MINISTÉRIO PÚBLICO DEFLAGRAM OPERAÇÃO SEIVAL NO SUL DO ESTADO


A Polícia Civil, por meio da Divisão de Crimes Contra o Patrimônio Público da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DCCPP/DEIC) e Delegacia da Comarca de Laguna, em conjunto com o Ministério Público, por meio da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Laguna, deflagraram nesta terça-feira, 21 a operação SEIVAL.
Ao todo, 76 ordens judiciais, sendo sete prisões preventivas,  seis prisões temporárias, 25  e cinco mandados de condução coercitiva e 38) mandados de busca e apreensão, estão sendo cumpridas por 90 Policiais Civis na região de Laguna.. As medidas cautelares foram expedidas pela Vara Criminal de Laguna e são frutos de investigação de três Inquéritos Policiais conduzidos pela Polícia Civil Catarinense.

No primeiro Inquérito Policial, apurou-se que um grupo de empresários frustraram o caráter competitivo de duas licitações, mediante ajuste prévio dos preços ofertados. Com o aprofundamento das investigações, descortinou-se uma organização criminosa na cidade de Laguna, que atua na área de licitações, especificamente, na realização de obras e fornecimento de materiais, e que possui entre os seus integrantes, um vereador da cidade, que foi licenciado do cargo para exercer a função de secretário municipal.

Durante o exercício do cargo de secretario municipal, o vereador que teve sua campanha financiada pela organização criminosa, praticou atos ilícitos para atender exclusivamente interesses privados em detrimento do interesse público, inclusive articulou para obter licitações em benefício do grupo, bem como intermediou junto à Secretária da Fazenda para liberação de dinheiro após a realização de obras ou serviços.

Há indicativos que um dos empresários do grupo criminoso, teria sido beneficiado com o recebimento de valores da Prefeitura Municipal, em clara ofensa ao artigo 89 da Lei de Licitações, referente ao fornecimento de materiais de construção para a Secretária de Obras por meio de um decreto emergencial em razão das chuvas ocorridas em dezembro de 2016. A intermediação desse pagamento, se deu pelo vereador citado e pertencente ao grupo criminoso, que à época era secretário municipal.

No segundo Inquérito Policial, apurou-se que esse mesmo vereador, no período que atuou como secretário municipal, fraudou um certame de sua pasta. Segundo as apurações, o investigado não apenas ordenou para que seus subordinados aprovassem os candidatos por ele indicados, como, também, vazou informações sigilosas, a fim de garantir suas respectivas aprovações.

Os candidatos beneficiados já possuíam prévio vínculo com a secretaria ou com o então titular da pasta, tendo sido aprovados em uma avaliação prática bastante obscura, sendo que sequer atendiam os requisitos mínimos para o exercício do cargo.

Já o terceiro Inquérito, teve início com uma denúncia anônima, advinda da própria população, que observava as constantes fraudes que ocorriam no município. Com base nas investigações, foi possível comprovar os constantes desvios de materiais, que deveriam ser utilizados na reforma de um colégio local, para uma obra particular de um influente agente político da cidade.

Além disso, com o desenrolar das investigações, diversos outros delitos foram descobertos, sendo que, todos eles, possuem envolvimento de políticos locais, os quais agiam na surdina e mediante recebimento de propina para beneficiar alguns amigos ou funcionários, sempre em detrimento da administração pública lagunense.

A OPERAÇÃO SEIVAL é coordenada pela Polícia Civil Catarinense, por meio da DCCPP - DEIC (Divisão de Crimes Contra o Patrimônio Público da Diretoria Estadual de Investigações Criminais) e 18ª Delegacia Regional da Comarca de Laguna em conjunto com o Ministério Público, por meio da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Laguna, e conta com o apoio de todas as Divisões da DEIC e Delegacias Regionais de Tubarão, Araranguá e Criciúma.

*Será realizada coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 22,  às 10h, na sede da DEIC - Diretoria Estadual de Investigações Criminais, localizada na Rua Tijucas, 92, Balneário Estreito, Florianópolis*.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Câmara realizará Sessão Solene para homenagear o poeta Cruz e Sousa


Na Semana da Consciência Negra, de 13 a 20 de novembro, a Câmara de Vereadores de Laguna realizará Sessão Solene para fazer uma retratação pública ao poeta catarinense Cruz e Sousa.
 
Em 1884, Cruz e Sousa foi nomeado promotor de Laguna, porém foi recusado pelos políticos da cidade por ser negro, e não toma posse.
 
Uma Moção de Retratação e Reconhecimento, de autoria do vereador Peterson Crippa da Silva, e um Projeto de Lei de denominação de via pública, foram aprovados, por unanimidade, pelo plenário do Poder Legislativo Lagunense.
 
A Sessão Solene dará publicidade há esses atos. Uma placa será entregue ao Museu Cruz e Sousa, que será recebida pelo professor Rodolfo Pinto da Luz, presidente da Fundação Catarinense de Cultura, curador do Museu.
 
As comemorações da Semana da Consciência Negra iniciam nesta segunda-feira (13), às 19h, no auditório da Udesc, em Laguna.
 
 
 
 
 
Biografia de Cruz e Sousa
 
Cruz e Sousa (1861-1898) foi um poeta brasileiro. Fez parte do Simbolismo, Movimento Literário que teve sua origem na França em 1870. A crítica francesa o considerou um dos mais importantes simbolistas da poesia ocidental.
 
João da Cruz e Sousa (1861-1898) nasceu em Nossa Senhora do Desterro, hoje Florianópolis, Santa Catarina, no dia 24 de novembro de 1861. Filho de escravos alforriados nasceu livre. Foi criado como filho adotivo do Marechal de Campo, Guilherme Xavier de Sousa e Clarinda Fagundes de Sousa, de quem herdou o sobrenome. Aos sete anos fez seus primeiros versos. Aos oito anos declamava em salões e teatrinhos. Em 1871, com dez anos, matriculou-se no colégio Ateneu Provincial Catarinense, onde estudou durante cinco anos.
 
Amante das letras, em 1877, Cruz e Sousa da aula particular e começa a publicar seus versos em jornais da província. Em 1881, funda junto com Virgílio Várzea e Santos Lostada, o jornal literário "Colombo". Durante dois anos percorreu várias cidades brasileiras, junto com a Companhia de teatro de Julieta dos Santos.
 
Em 1883, aproxima-se do então presidente de Santa Catarina, Gama Rosa e, em 1884, foi nomeado promotor de Laguna, mas foi recusado pelos políticos e não toma posse. Nessa época, Cruz e Sousa já se destacava como fervoroso conferencista pró-abolição.
 
Em 1885, Cruz e Sousa estreia na literatura com "Tropas e Fantasias", em parceria com Virgílio Várzea. Nesse mesmo ano assumiu a direção do jornal "O Moleque". No ano da abolição, 1888, o poeta vai para o Rio de Janeiro, onde em 1890 fixa residência definitivamente, trabalhando como arquivista na Central do Brasil.
 
Em 1893, casa-se com a também poetisa, Gavita Rosa Gonçalves. Nesse mesmo ano, publica "Missal", poemas em prosa, e "Broquéis", versos. Com eles, Cruz e Sousa rompia com o Parnasianismo e introduzia o Simbolismo, em que a poesia aparece repleta de musicalidade.
 
Seus desgostos agravaram-se com o casamento e sua vida se transformou numa luta contra a miséria e a infelicidade, quando poucos reconheceram seu valor como poeta. Sua esposa tem crises nervosas, seus filhos são atacados pela tuberculose. A mesma moléstia atinge o poeta, que em 1898, muda-se para a cidade de Sítio, em Minas Gerais, à procura de alívio para o mal, mas faleceu logo depois. Seu corpo foi transladado para o Rio, num vagão de transporte de animais.
 
Em 1905, seu grande amigo e admirador, Nestor Vítor, publicou, em Paris, a obra maior do poeta, "Últimos Sonetos". A crítica francesa o considerou um dos mais importantes simbolistas da poesia ocidental. Sua obra completa, "Cruz e Souza, Obra Completa" foi publicada num volume de mais de oitocentas páginas, em comemorações do centenário de seu nascimento.
 
Cruz e Sousa faleceu na cidade de Sítio, em Minas Gerais, no dia 14 de março de 1898.
Fonte de pesquisahttps://www.ebiografia.com/cruz_e_sousa/

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Obra da Escola Almirante Lamego, em Laguna, está 70% concluída


Foto: Fabrícia Carneiro/ADR Laguna
Nesta semana, o secretário executivo Luiz Felipe Remor, acompanhado da gerente de Infraestrutura, Morgana de Souza Rodrigues, visitou as obras de reforma e ampliação da EEM Almirante Lamego, localizada em Laguna. Atualmente, os trabalhos de reforma estão concentrados em frente à escola com a construção da subestação de energia elétrica, retirada das pastilhas e colocação de novo revestimento.
As salas de aula da segunda etapa já estão concluídas, assim como a ampliação da antiga sala dos professores. Na parte interna, os trabalhos seguem na reforma dos laboratórios e área administrativa, além da construção dos novos banheiros e vestiários. O ginásio de esportes teve iniciada a pintura das paredes internas e externas. Nos próximos dias, receberá um novo piso de madeira.
A escola possui uma área construída de 4.468,00m2 e recebe investimentos do Governo do Estado na ordem de R$ R$ 6.806.206,97 para reforma geral e ampliação.
A primeira parte dos trabalhos contemplou a substituição da estrutura do telhado de madeira por estrutura metálica, telhas, forros, esquadrias e redes elétrica e hidrossanitária. Nas salas de aula, foram colocadas novas cerâmicas e pastilhas nas paredes. A instituição ganhou uma guarita para acesso pela Avenida Colombo Machado Salles e um castelo d'água.
A área de ampliada totaliza 792,40m2 e contempla a ampliação da sala dos professores, de quatro salas de aula, cozinha e biblioteca. O refeitório foi aumentado com a construção de um espaço de convivência em anexo. O antigo auditório será remodelado, receberá novo telhado, filas escalonadas, rampas, escadas e palco.
As obras estão cerca de 77,90% concluídas e possuem como prazo inicial de entrega setembro de 2018. Porém, segundo a gerente de Infraestrutura, Morgana Rodrigues, os trabalhos estão em ritmo acelerado e devem ser concluídos antes do prazo contratual estabelecido.
A área esportiva recebeu três quadras poliesportivas e três de areia, sendo duas quadras para vôlei e uma para futebol. O terreno no entorno foi aterrado, no espaço elevado será inserida uma pista de corrida. “Os trabalhos na área esportiva possibilitarão a estrutura receber um grande número de atividades esportivas, inclusive competições que envolvem as escolas de abrangência da Agência de Desenvolvimento Regional de Laguna”, afirmou o secretário executivo Luiz Felipe Remor.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Pescadores, Polícia Militar Ambiental, Epagri e Prefeitura se unem para melhorar as condições da pesca artesanal em Pescaria Brava

Aconteceu esta manhã, o sexto encontro entre pescadores, Polícia Militar Ambiental e Epagri, proporcionado pela Prefeitura Municipal de Pescaria Brava, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Agropecuário, Pesca e Meio Ambiente. Presentes também estavam os vereadores Miguel da Silva e Jairo Corrêa e o presidente do PMPB Edilson Caetano.
O encontro objetiva realizar a recolocação de balizas na área já balizada entre os bairros Varginha e Santiago, com a extensão de 3.700 metros. As balizas serão instaladas, no dia 06 de novembro, 32 varas de eucalipto identificadas com a cor alaranjada.
O responsável da Epagri pelo Complexo Lagunar-Sul, Jefferson Oliveira, fala que diante da urgência apresentada pelos pescadores, para a recolocação de balizas, paliativamente serão feitas com as varas de eucalipto, mas, informa que em breve o Governo Federal enviará bóias para a substituição da demarcação.
As balizas servirão para identificar o perímetro delimitado para que os pescadores possam instalar os três pontos previstos, com seis redes cada ponto, totalizando dezoito redes, conforme acordado em reuniões anteriores. Assim, facilitará à Polícia Militar Ambiental a fiscalização de redes instaladas em lugares irregulares e instalações por pescadores não credenciados.
Diz o 3º Sargento da Polícia Militar Ambiental de Laguna, Robson Vieira “A satisfação é ver que vocês querem o balizamento na região e que querem a regularização da pesca. E, o mais importante é trabalharmos juntos.”
Cada ponto deverá ser identificado com a placa de cadastro junto à Polícia Militar Ambiental. Este cadastro deve ser feito até o dia 16 de novembro. Lembra-se que o cadastro somente pode ser feito por pescadores natos ou aposentados da pesca. No nosso município, muitos já realizaram o cadastro mais ainda não retiraram as placas, o que deve ser feito até o dia 06 de novembro.

Sesc celebra mais um ano de conquistas com programação especial em Santa Catarina


Nesta quarta-feira, 13 de setembro, é o aniversário do Sesc. Para celebrar os 71 anos, a Instituição realiza nesta data uma programação especial em suas Unidades no Estado. As atividades são gratuitas e contemplam ações de Educação, Saúde, Cultura, Lazer e Assistência, para pessoas de todas as idades. O objetivo é comemorar o lado de clientes que frequentam o Sesc e do público interessado em conhecer melhor os serviços e eventos oferecidos. A programação em cada cidade pode ser consultada em: https://www.sesc-sc.com.br/evento/2684/null.

“É um orgulho fazer parte da vida de tantos catarinenses, levando bem-estar, desenvolvimento e qualidade de vida. São sete décadas de pioneirismo, cidadania, conhecimento, inclusão e forte impacto social. E continuamos, ano após ano, expandindo e qualificando a nossa estrutura e atendimento, democratizando o acesso, beneficiando crianças, jovens, adultos e idosos”, declara Roberto Anastácio Martins, Diretor Regional do Sesc em Santa Catarina.

SOBRE O SESC

O Serviço Social do Comércio (Sesc) é uma Instituição pioneira, que desde 1946 transforma a vida de milhares de catarinenses, trazendo bem-estar e crescimento. Sem fins lucrativos, integra o Sistema Fecomércio, e se destaca como uma das entidades de caráter social mais atuantes em todo o país. Entre as suas principais atribuições estão o planejamento e a execução de ações marcadas pela excelência nas áreas de Educação, Saúde, Cultura, Lazer e Assistência, com vasta oferta de eventos e serviços.

Presente em todas as regiões de Santa Catarina, atualmente conta com 53 pontos fixos de atendimento, em 29 cidades e 17 unidades móveis, que de forma itinerante, desenvolvem eventos comunitários, atendimento odontológico, educação em saúde e incentivam à leitura. Marca forte presença com 27 unidades operacionais completas, três meios de hospedagem (Hotel Sesc em Cacupé – Florianópolis, Hotel Sesc em Blumenau e Sesc Pousada Rural em Lages), quatro quadras comunitárias (Palhoça, São José, Joinville e Penha), além das redes de escolas, restaurantes, clínicas, teatros, bibliotecas, academias entre outros espaços, onde realiza suas ações. A Instituição também atua com o programa Mesa Brasil Sesc em São José, Joinville, Chapecó, Lages e Blumenau.  Visando ampliar o público e manter a qualidade nas ações, o Sesc expande, ano a ano, a estrutura e o campo de atendimento.

Educação Infantil, Ensino Fundamental, Habilidades de Estudos (contraturno escolar), Educação de Jovens e Adultos, Pré-vestibular, atividades de saúde preventiva, de incentivo à prática de atividades físicas e esporte, Odontologia, Nutrição, Cinema, Teatro, Música, Artes Visuais, Dança, Desenvolvimento Comunitário, Trabalho Social com Idosos, Trabalho com Grupos compõem o amplo leque de atividades que o Sesc oferece aos comerciários, seus familiares e à comunidade em geral.

sábado, 9 de setembro de 2017

Programa Mulher Viver Sem Violência


Representantes das áreas de Saúde, Educação, Assistência Social e Segurança Pública dos municípios de Laguna, Imbituba, Garopaba e Pescaria Brava estiveram reunidos para definirem as datas de realização das atividades do Programa Mulher Viver Sem Violência. O encontro aconteceu no auditório da Agência de Desenvolvimento Regional de Laguna, no Centro Administrativo Hindemburgo Moreira.
Durante a apresentação do programa a coordenadora Estadual da Mulher, Aretusa Larroyd salientou que a ação será conjunta para construção de dados locais, a partir da promoção de ações informativas e educativas, já que a realidade em cada município é diferente.
O plano de ação com as atividades a serem desenvolvidas pelos parceiros, será elaborado em cada um dos municípios. A unidade móvel está disponibilizada para região de 25 a 29 de setembro, conforme cronograma. Por meio de sua estrutura estarão disponíveis atendimentos às mulheres em situação de violência.
O atendimento nos municípios de menor porte será realizado com a promoção de ações de caráter preventivo, assistência, apuração, investigação e enquadramentos legais, sempre pautados no respeito aos direitos humanos e aos princípios do Estado Democrático de direito, norteados no Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra as mulheres.

O programa Mulher Viver sem Violência, foi lançado em 2013, pelo governo federal com objetivo de integrar e ampliar os serviços públicos existentes voltados às mulheres em situação de violência, mediante a articulação dos atendimentos especializados no âmbito da saúde, justiça, segurança pública, rede socioassistencial e da promoção da autonomia financeira.

Cronograma:
Dia 25/09: Imbituba
Dia 26/09: Imaruí
Dia 27/09: Garopaba
Dia 28/09: Pescaria Brava
Dia 29/09: Laguna